Mulheres, musas.

Porque sois todas como flores.

Não são meras palavras. Não raras vezes, guiais os nossos passos.

Sois a nossa luz, as que despertam os nossos sentidos, todos os nossos sentidos.

Alquimistas das nossas vidas, transformais-vos em fadas, passadoras de sonhos.

E muitas vezes a metamorfose acontece.

Centelhas, fazeis-nos vibrar como cordas de um instrumento embalado pelo vento. Essas gotas de orvalho ativam o nosso imaginário, e agudizam a nossa criatividade.

Vós sois os elementos, e nós somos o prolongamento levado pelas nossas esperanças, a nossa fragilidade, e tudo o que nos anima.

 

D.K.